Todos os posts de Evan do Carmo

Jornalista, escritor e poeta

Entrevista com Tê Maria para a revista Leitura  e Crítica

A imagem pode conter: 19 pessoas, incluindo Te Maria, pessoas sorrindo, pessoas sentadas
LANÇAMENTO DO LIVRO

1 Como você se define como poeta e escritora?

Esta é uma definição difícil de se fazer com clareza ou precisão até porque ser poeta e escritora é para mim um processo em constante construção.

 Mas posso dizer que tenho a poesia na alma desde a mais tenra idade, costumo dizer que nasci gêmea da poesia, da literatura, da palavra.  Desde a infância a literatura se fez presente em minha vida e foi criando memórias que só tardiamente vim a entender.  Tudo que eu li se transformou num grande baú cheio de histórias e sentimentos que foram se juntando às minhas vivências, memórias que seriam depois o sustentáculo, o fio condutor para a poesia que hoje tento escrever.

Olavo Bilac compara este oficio “Ser poeta” como a de um escultor, um ourives ou um artesão. E é assim que me vejo de certa forma, sem ser pretensiosa, sinto-me uma artesã da palavra, que procura através linguagem, pela palavra escrita, exteriorizar sentimentos, dar vasão a tantas emoções reais ou inventadas.  Continuamente, buscando dar significação ao real e ao imaginário de forma poética.

Continuar lendo Entrevista com Tê Maria para a revista Leitura  e Crítica

BREVE, ENTREVISTA COM A ESCRITORA E.L.WOODS

Resultado de imagem para E.L. woods escritoraSobre “Amor Especial”, Woods destaca: “Eu me apaixonei pelo enredo do meu primeiro livro, e por causa disso, não quis me desvencilhar totalmente dele. Daí a ideia de escrever Amor Especial. Apesar de uma história não ser continuidade da outra, tem ligação, pois retiro do primeiro livro o mocinho do segundo e trago alguns personagens junto com ele”.

E. L. Woods é o nome fictício de Edileuza Ferraz, escritora pernambucana, radicada em Maceió no estado de Alagoas. É Servidora Pública Federal (Instituto Federal de Alagoas), formada em Letras e especialista em Gestão de Pessoas. “Escrevo por prazer, para transformar as ideias em história”, diz ela.
A obra “Amor Impossível”, publicado pela Editora Chiado, é o primeiro livro de sua autoria. Nele, a autora traz como principais personagens Andrew Clark e Melise Evans. O ano é 1815 e Hamptonshire, cidade campestre da Inglaterra, é o cenário fascinante onde ocorre a narrativa. Andrew é um viúvo de 33 anos, rico e cético em relação ao amor. Já Melise é uma linda jovem, de apenas 21 anos, que perdera os pais e o único irmão num trágico acidente, bem como todos os bens que pertenciam à família. A história retrata cenas de perda e dor, mas, principalmente, o amor entre duas pessoas, que, apesar de possuírem concepções diferentes de sentimentos, vencem barreiras, à medida que se libertam dos preconceitos da sociedade da época e entendem que às vezes é necessária uma mudança radical na vida para encontrar a verdadeira felicidade.

EM BREVE, ENTREVISTA COM O ESCRITOR MATHEUS ARCARO

Resultado de imagem para MATHEUS ARCARO

Matheus Arcaro (1984) é mestrando em Filosofia contemporânea pela Unicamp. Pós-graduado em História da Arte. Graduado em Filosofia e também em Comunicação Social. É professor, artista plástico, palestrante e escritor, autor do romance O lado imóvel do tempo, dos livros de contos Violeta velha e outras flores e Amortalha e do recém-lançado de poesia um clitóris encostado na eternidade. Também colabora com artigos para vários portais e revistas

breve, entrevista com Natalia Moraes

17240240_1309140082510821_1927257073295225626_o
Nascida na União Soviética e naturalizada brasileira, Natalia (ou Natasha) é a filha mais velha de um grande artista de circo russo e uma bela bailarina do balé Bolshoi. Teve sua estreia como artista circense aos cinco anos de idade e passou a fazer parte do mundo de shows itinerantes dos pais. Quando tinha oito anos, sua família recebeu uma proposta para fazer shows na América Latina (em Lima – Peru). Depois de uma breve estadia em Peru, viajou com o circo por Chile, Uruguai, Paraguai e trabalhou durante dois anos em Argentina (Buenos Aires). Ao receber uma nova proposta de um grande circo brasileiro, a família toda mudou-se para o Brasil, onde ficaram definitivamente.
 
Natalia aprendeu a escrever em português depois dos onze anos de idade e viveu fazendo shows até os vinte e quatro. Desde que sua carreira como artista acabou ela já foi balconista, modelo, vendedora, assistente, designer e até auxiliar de professor (em artes cênicas). Hoje é casada com um brasileiro e vive em Sorocaba, tendo “O Saotur” como sua estreia no mundo literário.
 
Desde Junho de 2016 Natalia conta com a fantasia O Saotur – Segredos de Um Reino sem Nome, o romance medieval Lobos Brancos Entre Ovelhas (lançado em Novembro de 2016) e o conto O Psicopata e a Mancha (lançado em Fevereiro de 2017).

LIN QUINTINO, Entrevista para Leitura & Crítica 

01-Como se define, enquanto pessoa na sociedade?

20190712_144007
LIN QUINTINO-POETA E ESCRITORA

Na sociedade somos um corpo tecido de papéis social, econômico, político e religioso e isso que nos molda. Sou uma pessoa que transita por esse meio, soma de todos os papéis e arranjos que me permitem ser poeta, professora, escritora, mãe e mulher.

02-A profissão de professora é um desafio nesse Brasil atual?

Continuar lendo LIN QUINTINO, Entrevista para Leitura & Crítica 

ENTREVISTA COM O ESCRITOR JOSÉ PAULO ALVES FUSCO

71208503_512152342675267_8810930295969677312_n.jpg
José Paulo Fusco

1 – Quem é José Paulo Fusco?

Sou uma pessoa antenada com os acontecimentos, muito curioso a respeito das particularidades do pensamento humano. Também gosto de observar as pessoas em seus comportamentos, relacionamentos, fatos vividos e daí, tiro também muitas ideias para moldar personagens em minhas narrativas. Tenho uma grande atração por História de modo geral, mas em particular pela evolução e destino da Sociedade romana à época da ditadura de Júlio César e dos imperadores que se seguiram. A ascensão e queda do grande império romano, assim como muitos outros, fascinam-me pela grande semelhança da trajetória de todos eles, além da semelhança com tudo o que estamos vivendo em nosso hoje. Sou nascido em Bauru (SP) e criado na capital, mas vivi longos e prazerosos anos em Belo Horizonte (MG), onde trabalhei em muitas empresas e formei família. Meus três filhos ainda moram lá, junto com minhas três lindas netinhas. Então, eu penso que meu perfil, em poucas palavras, deve possuir características da vontade de realizar dos paulistas e do caráter reservado dos mineiros. Sempre gostei de fazer o que fiz e faço, seja como Engenheiro, Professor e Escritor e acredito que ainda tenho muitas contribuições a dar. Atualmente sou Secretário Geral da ABL – Academia Bauruense de Letras, com muito orgulho.

Continuar lendo ENTREVISTA COM O ESCRITOR JOSÉ PAULO ALVES FUSCO

Entrevista com Paulo Saldanha 31 out/19

CAPA PAULO SALDANHA.jpg
PAULO SALDANHA, ESCRITOR E POETA
  • Como se tornou um escritor e poeta?

Quando percebi que através das palavras poderia dar minha contribuição em provocar a curiosidade, estimular a pesquisa e promover uma reflexão sobre temas importantes.

  • Em que idade foi despertado para escrever poesias?

Aprendi desde criança através de meus pais e avós a valorizar os contos e poesias e principalmente as mensagens que as mesmas continham. Chamavam a atenção na época para a sabedoria que estavam ocultas nas entrelinhas.

Continuar lendo Entrevista com Paulo Saldanha 31 out/19